São Paulo:
(11) 3053-4600
Demais Localidades:
0800 755 9000
24 Horas
26 jan 2019

Controle de pragas no verão: o que você precisa saber sobre dedetização

O verão é sem dúvidas um período muito, muito quente no Brasil. Esse período combina muito bem com a praia e as férias. Porém, outro fator indesejado costuma atacar nessa época, são as pragas urbanas.

O verão e até mesmo a primavera trazem sempre duas coisas para o dia-a-dia. Primeiro é a presença de um forte calor, a segunda são as chuvas. Infelizmente, a água e o calor são dois dos principais fatores para a proliferação de pragas urbanas, principalmente as baratas e os ratos.

No calor e na primavera esses animais aumentam suas atividades de caça, busca por abrigo e principalmente a reprodução. É até comum você notar que as baratas estão saindo do esgoto, da caixa de gordura e da caixa de coleta de esgoto principal.

Durante o calor, o metabolismo a maioria das criaturas, incluindo os mamíferos, aumenta consideravelmente. Por isso eles são muito mais ativos. Não precisamos nem mencionar o quanto os mosquitos ficam chatos nesse período, não é mesmo?

Para ajudar a esclarecer mais sobre a dedetização durante o verão e a controlar essas criaturas, a Esgotecnica está trazendo algumas importantes dicas para nossos clientes!

Controle de pragas durante o verão

É preciso tomar muito cuidado com o controle de pragas durante todo o ano. Todos os ambientes comerciais ou residenciais de grande porte, como condomínios, precisam de um plano de controle de pragas urbanas.

Esses planos geralmente contam com dedetizações a cada 6 meses. Em muitos locais, essa periodicidade funciona muito bem, sem necessidade de adaptação durante o verão. Já em outras situações, é necessário dar uma reforçada durante os meses mais quentes, justamente por causa do aumento excessivo na atividade das pragas.

Essa diferença entre precisar ou não melhorar o controle durante o verão depende de uma série de fatores, incluindo o tamanho da área verde, da área comum, proximidade com corpos d’água e a cooperação por parte dos usuários do ambiente em relação ao controle de pragas.

Se no verão, mesmo com controle de pragas, um ambiente continua apresentando pragas, é preciso ficar de olho nos sinais de que uma proliferação teve início, além de estar pronto para contratar uma empresa de dedetização.

Como realizar o controle de pragas neste período

O controle de pragas durante o verão deve ser feito usando os mesmos procedimentos durante todo o resto do ano. Porém, durante o verão, é importante ter mais rigor e agir mais rápido em alguns casos.

Por exemplo, uma das principais maneiras de evitar problemas com pragas urbanas, principalmente aquelas que causam doenças, é através da manutenção do quintal, área verde e área comum de um ambiente.

Deixar lixo exposto é o principal chamariz para as pragas urbanas, já que eles vão encontrar abundância de alimentos nesses dejetos. Durante o verão você precisa manter a mesma limpeza, mas com muito mais cuidado.

Em um dia mais frio, por volta de julho, é possível colocar o lixo na lixeira a noite para ser recolhido no outro dia durante a parte da tarde. Em um dia quente de verão, esse período é o suficiente para que ratos e baratas encontrem alimentos no lixo e aprendam que existe oferta de comida na região, logo se instalando por perto. Portanto, quando os dias estiverem mais quentes, busque limpar o lixo o quanto antes e nunca deixar os sacos de lixo expostos por mais do que algumas horas.

Outro ponto importante durante o verão é que os animais precisam se hidratar com mais frequência. Por isso, caixas d’água destampadas e até mesmo goteiras e vazamentos no encanamento podem se tornar um prato cheio para que pragas urbanas escolham o local como um ambiente perfeito para procriar.

Atente-se a estes detalhes estruturais para evitar que a sua casa ou empresa se torne a residência dessas criaturas que podem causar tantos problemas.

Quando contratar uma dedetizadora

Claro que mesmo tomando todos os cuidados necessários, chega a hora de considerar a contratação de uma empresa de dedetização. Se o seu ambiente já possui um plano de controle de pragas, provavelmente há uma empresa que realiza a dedetização periódica. Nesses casos, basta entrar em contato com ela para agendar uma dedetização fora da agenda padrão.

Aliás, se você notar que o local tem problemas com pragas urbanas durante o verão, na hora de elaborar um plano de controle de pragas, combina uma dedetização extra para o período de calor, isso vai facilitar bastante o processo de eliminar as pragas no futuro.

Assim que notar a presença de ratos, baratas, cupins ou qualquer outra praga urbana, entre em contato com a Esgotecnica para realizarmos a dedetização do ambiente, garantindo que você fique livre de insetos e ratos.

A Esgotecnica Dedetizadora traz as melhores opções para controle de pragas urbanas. Cuide da sua segurança e da segurança do ambiente contando com nossos serviços e profissionais!

05 nov 2018

Controle de pragas na indústria de alimentos

As pragas urbanas são um problema para residências e diferentes ambientes. Porém, o risco é ainda muito mais alto quando estamos falando sobre a indústria alimentícia. As pragas urbanas nestes ambientes representam perigos imediatos que vão além da saúde geral, apesar de esse ser o mais importante aspecto.

O controle de pragas na indústria de alimentos é mais do que fundamental, é uma obrigação prevista na lei e que pode gerar multas e punições graves para quem não cumpre as normas vigentes em relação a dedetização.

Primeiro precisamos entender o que faz parte da indústria de alimentos, já que muita gente pode achar que não faz parte deste segmento.

Por definição a indústria alimentícia engloba toda empresa, grande ou pequena, que produz, manipula, armazena ou comercializa qualquer tipo de alimento. Por exemplo, supermercados podem ser considerados parte da indústria alimentícia, assim como frigoríficos, lanchonetes, restaurantes, entre outros exemplos.

Para evitar problemas, prejuízos ou outros transtornos mais graves, é importante que toda empresa que lida com alimentos se atente as regras para o controle de pragas dentro do ambiente.

Controle de pragas na indústria de alimentos – Como funciona

O termo mais correto para esse tipo de procedimento é realmente “controle de pragas” e não a dedetização. Para esse tipo de segmento industrial é preciso ter um verdadeiro controle para evitar a proliferação desses perigosos vetores de doenças.

Qualquer praga urbana é considerada um verdadeiro desastre para ambientes com alimentos. Desde as formigas até os ratos e pombas. Além de oferecer riscos de doenças, eles podem causar prejuízos financeiros diretos.

Por exemplo, a OMS, Organização Mundial de Saúde estima que cerca de 20% de toda a produção alimentícia do mundo é perdida por causa dos ratos. Apenas os ratos. Ou seja, já dá para imaginar o quanto essas pragas podem custar para uma empresa de produção, embalagem, armazenamento e comércio de alimentos.

Além de que, caso haja uma proliferação dentro da empresa, provavelmente a fiscalização vai interditar e aplicar multas condizentes com o que está na lei.

Medidas para o controle de pragas

A especificação para o controle de pragas em empresas alimentícias está descrita no item 4.3 da RDC nº 216. O texto entra em mais detalhes em como é feito o controle preventivo para evitar a proliferação das pragas, porém, vamos explicar de forma sucinta como é feito este controle básico.

Primeiro, é preciso entender o que faz com que as pragas proliferem. Para que esses animais cresçam e se reproduzam é preciso ter Abrigo, Água e Alimento. Ao encontrar um ambiente com esses três fatores, os animais podem procriar em velocidade assustadora, gerando centenas de milhares de descendentes.

Por isso o texto descrever algumas práticas corretivas e preventivas que devem ser adotadas por todas as empresas do setor.

Práticas preventivas para o controle de pragas na indústria de alimentos

As práticas preventivas são simples, porém exigem bastante cuidado e dedicação. Elas podem ser adotadas em qualquer ambiente, incluindo casas, apartamentos e muito mais!

A primeira e mais importante das práticas preventivas é a eliminação da atração. As pragas urbanas procuram lugar com alimento, esse é o primeiro convite para que as criaturas comecem uma proliferação.

Restos de comida deixados no lixo é um grande chamariz de baratas e ratos. Ao ser atraído por esse tipo de resto, esses animais com certeza tentarão encontrar abrigo por perto. Isso nos leva para a segunda prática preventiva: Eliminar os abrigos.

Ratos e baratas gostam de se esconder no lixo, entulhos, locais abandonados. Outras pragas ainda mais perigosas, como os escorpiões, adoram madeira apodrecia e locais úmidos.

O jeito de acabar com o abrigo para estes animais é uma boa e constante limpeza. Ao manter o “quintal” limpo as chances de que haja proliferação das pragas é muito menor. Portanto, entulhos e lixos devem ser sempre removidos do ambiente.

Ao manter o ambiente limpo, a oferta de alimento para ratos e baratas também é anulado. Nenhum animal ficara em um ambiente onde ele não consegue encontrar alimentos.

Para diminuir a oferta de água o principal é ficar de olho nos canos, caixas de gordura, caixas d’água e qualquer outra fonte de líquido. Não deixe que os canos contenham vazamentos e tampe bem as caixas d’água.

Práticas corretivas

As práticas corretivas incluem todo o tipo de dedetização, que deve sempre ser realizado por uma empresa especializada. A obrigatoriedade da dedetização é a cada 3 meses e pode ser feita da melhor maneira combinada com a empresa de dedetização.

A pulverização, iscas em gel e polvilhamento são os métodos mais comuns e funcionam de forma efetiva.

Nestes casos a melhor opção é fazer um orçamento com a dedetizadora para descobrir a melhor maneira de realizar o procedimento. Em São Paulo, a melhor escolha é entrar em contato com a Esgotecnica Dedetizadora para garantir o melhor orçamento e com os melhores resultados!

29 ago 2018

Controle de praga em empresas alimentícias

As pragas urbanas são verdadeiros problemas para qualquer pessoa ou imóvel. Porém, quando estamos tratando das empresas alimentícias o controle de pragas deve ser muito mais rigoroso e é até regulado por lei. O controle de pragas em empresas alimentícias é fundamental e é uma questão de saúde pública.

Existem diferentes pragas urbanas que podem atrapalhar o dia-a-dia de qualquer pessoa. No ramo alimentício, além de ser um problema sanitário, algumas pragas podem causar prejuízos graves.

Por exemplo, a OMS (Organização Mundial de Saúde) estima que cerca de 20% de todo o alimento produzido no mundo é destruído por ratos. Isso representa uma grande perda para a indústria e para o consumidor final também.

Além do prejuízo, há também um grande risco à saúde quando falamos de pragas urbanas e empresas alimentícias. Cozinhas de restaurantes, escolas e produtoras de qualquer tipo de alimento precisam estar sempre limos.

Saiba mais sobre o controle de pragas em empresas alimentícias com a Esgotecnica!

As pragas na indústria alimentícia

Primeiro vale a pena lembrar que a indústria alimentícia vai muito além do das produtoras primarias de alimentos. Existem diversos outros seguimentos, como as lanchonetes, restaurantes, refeitórios e transportadoras.

Todas essas etapas precisam ter um programa de controle de pragas adequado. A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) tem regulamentos e leis que precisam ser seguidas neste quesito.

Agentes de vigilância sanitária pode fazer inspeções a qualquer momento em segmentos da área alimentícia e até mesmo interditar a empresa ou comércio até regularização comprovada.

Segundo a ANVISA, é necessário um sistema de controle integrado para garantir o controle de pragas em empresas alimentícias. Essas informações estão detalhadas na RDC 216, de 2004, mais especificamente no item 4.3 que você pode consultar neste link.

Como é feito o controle de pragas em empresas alimentícias

Segundo o documento da ANVISA o controle de pragas não pode ser feito de forma esporádica, com apenas algumas ações espaçadas. Ação integrada deve ser feita com procedimentos do dia-a-dia junto com controle químico feito por profissionais.

  • A primeira etapa do controle de pragas está no cuidado rotineiro. A edificação, as instalações e os equipamentos devem estar livres de qualquer praga e vetores. Para isso a empresa precisa adotar medidas de limpeza constante. É preciso ter cuidado com dejetos, com a limpeza de lixos, eliminar acúmulos de entulhos e outros objetos que podem servir de ambiente para proliferação. A empresa pode desenvolver um plano com o objetivo de impedir a atração, o abrigo, o acesso e ou proliferação dos mesmos. Algumas empresas de dedetização podem ajudar com a elaboração destas medidas.
  • Controle químico realizado por empresas profissionais. Além dos procedimentos citados, também é preciso ter o controle feito por uma empresa profissional. O controle tem como objetivo eliminar qualquer praga que esteja no ambiente e evitar que elas se proliferem. Cada empresa pode adotar um tempo diferente para o controle de pragas em empresas alimentícias. Geralmente ela é feita em intervalos regulares de não muitos meses.

Com essa ação integrada entre as duas partes, é possível garantir um controle de pragas em empresas alimentícias eficiente e completo.

Esta é apenas uma versão simplificada de como o processo funciona, já que a empresa dedetizadora precisa oferecer um plano completo e bem detalhado.

Como escolher uma empresa para o controle de pragas em empresas alimentícias

O primeiro passo para escolher a melhor empresa dedetizadora para o controle de pragas é garantir que ela conta com todas as licenças necessárias para atuar no segmento. Entre as principais licenças estão a da ANVISA e o alvará.

Empresas que não possuem essas certificações não tem como provar que utilizam métodos e produtos autorizados pelo Ministério da Saúde. Ou seja, é possível que ao contratar uma empresa não regular, você esteja colocando muitas pessoas em risco.

Todos os químicos utilizados pelas empresas licenciadas são aprovados pelo Ministério da Saúde. Essa é uma medida para evitar que produtos nocivos à saúde sejam utilizados de forma irregular e se tornem um problema de saúde pública.

Uma empresa dedetizadora também precisa oferecer garantia de seu serviço. Fuja daquelas que não oferecem essa possibilidade. A garantia é a forma da empresa mostrar que confia no seu trabalho e que está seguindo todas as recomendações do mercado.

Muitas empresas oferecem garantia de 3 e 6 meses. Quanto maior é o período de garantia, mais compromisso com o cliente a empresa tem.

Na região de São Paulo você encontra essas características e muito mais na Esgotecnica. Além de termos todas as licenças necessárias para atuação, também oferecemos garantias de até 1 ano.

Aqui você encontra também pagamento facilitado e atendimento 24h. Realizamos o controle de pragas em empresas alimentícias, residências, prédios e condomínios, sempre com as melhores soluções!

Contamos com os melhores profissionais da área e atendimento completo para todo o estado de São Paulo.

11 jul 2018
Dedetização de Escolas

Dedetização de escolas: por que é tão importante

As pragas urbanas são uma grande preocupação para qualquer ambiente. Porém, nas escolas elas são ainda mais preocupantes, já que o número de pessoas é bem maior e isso aumenta drasticamente o risco de doenças causadas pelos dejetos destes animais.

A dedetização de escolas é necessária para a segurança do ambiente e também para todos os estudantes. Este é um serviço realizado com todo o cuidado pela Esgotecnica. Pensando em esclarecer melhor algumas dúvidas, elaboramos um guia rápido sobre tudo o que você precisa saber sobre a dedetização de escolas.

Pragas Urbanas – Principais riscos

Antes de falar mais sobre a dedetização de ambientes escolares, precisamos falar um pouco sobre os riscos oferecidos pelas pragas urbanas. As principais pragas urbanas são os ratos, as baratas, os cupins e as formigas. Cada um agride o ambiente e coloca as pessoas em riscos de maneiras diferentes.

No caso dos ratos, baratas e formigas, o risco está na contaminação por excrementos e bactérias. Como sabemos, as fezes dos ratos são prejudiciais para a saúde das pessoas, principalmente para as crianças que possuem sistema imunológico mais fraco.

As fezes dos ratos podem se acumular em diversos ambientes, principalmente nos forros. Em alguns casos, em períodos de chuva, goteiras podem carregar estas fezes para outros ambientes e entrar em contato direto com as pessoas no local.

Não apenas isso, estas criaturas podem carregar agentes contaminantes perigosos enquanto andam pelo ambiente escolar. As três espécies costumam andar pelo lixo e pelo esgoto enquanto procuram por comida. Todos os agentes nocivos destes ambientes podem grudar nas patas e pelos dos animais e ser transportados para o ambiente interno quando eles estão perambulando pela escola.

O risco é ainda maior pelo fato de que as formigas, ratos e baratas costumam andar pela cozinha e pelo refeitório das escolas.

Já os cupins afetam o ambiente de forma mais direta. Estes animais são capazes de destruir diversos tipos de materiais, até mesmo concreto. No ambiente escolar eles podem causar um verdadeiro prejuízo ao destruir carteiras, estruturas de madeira e até mesmo livros.

É preciso realizar a dedetização de escolas?

Como dá para notar, os riscos das pragas urbanas são grandes, por isso a dedetização de escolas é uma obrigação moral. Isso garante muito mais garantia de saúde e de qualidade de vida para todos os alunos, professores e funcionários da escola.

Confira por que a dedetização de escolas é tão importante.

É uma obrigação legal

Diferentes órgãos estaduais possuem leis e normas para a dedetização de escolas, ou pelos menos do refeitório, para que as atividades aconteçam de forma normal. Em âmbito federal, existe a norma imposta pelo PNAE, o Programa Nacional de Alimentação Escolar. A norma diz que as escolas municipais devem ser dedetizadas pelo menos uma vez por ano para que ocorra o envio e a distribuição da alimentação escolar.

Porém, o ideal é que haja um plano de dedetização de pelo menos uma vez a cada seis meses para garantir a saúde total do ambiente.

É uma obrigação moral

Mesmo que não haja nenhuma lei que determine a quantidade necessária de dedetizações por ano, é preciso entender que a escola é um ambiente com criança. É dever dos administradores da escola proteger a saúde daqueles que confiam no local de estudo, particular ou público.

Protege o imóvel e evita prejuízo financeiro

Como dissemos durante o texto, algumas pragas urbanas podem causar um grande prejuízo com a destruição de materiais e estruturas do imóvel. Em alguns casos o dano pode ser o suficiente para parar o funcionamento da área escolar até a dedetização ser realizada de forma completa.

Os cupins são os principais culpados deste problema, mas os ratos também podem dar prejuízo físico ao roer fios, papel e madeira.

Como é feita a dedetização de escolas

O primeiro passo para uma dedetização completa e eficiente é a contratação de uma empresa séria e de nome, como a Esgotecnica. Contamos com todas as certificações de atuação do mercado e seguimos todas as normas de segurança e uso de materiais químicos.

A dedetização é feita com produtos químicos legalizados que são usados nos ambientes para matar as pragas urbanas. Por serem tóxicos poderosos, é necessário muito cuidado no manuseio e uso dos produtos, tanto para proteger o aplicador como os usuários do ambiente.

Depois da dedetização inicial é criado um plano preventivo para evitar que os animais voltem a incomodar ou proliferar pelo ambiente. O plano preventivo é essencial para garantir um ambiente livre de praga, além de ser uma medida mais barata do que a dedetização corretiva.

A Esgotecnica atua com a dedetização de ambientes escolares e outras áreas, garantindo a eliminação das pragas urbanas e com um plano de prevenção eficiente. Entre em contato com a gente e saiba mais sobre os nossos serviços e condições para ajudar a manter o seu ambiente seguro.

17 maio 2018
Dedetização de Hotel

Dedetização de hotéis: tudo o que você precisa saber

O controle de pragas é um serviço essencial para garantir a qualidade de vida de moradores, trabalhadoras e qualquer pessoa que usa um ambiente ou instalações. Quando o assunto é a hotelaria, a dedetização de hotéis é ainda mais necessário e precisa ser um item fundamental.

Os danos que as pragas urbanas causam em hotéis, motéis, pousadas e qualquer outro imóvel para aluguel de diárias é enorme. E não estamos falando apenas dos riscos relacionados diretamente à saúde, mas sim dos enormes prejuízos financeiros que estes animais trazem para um hotel.

A dedetização de hotéis é um procedimento necessário e que deve ser feito com uma periodicidade correta. Com a Esgotecnica você encontra as melhores soluções para dedetizar sua empresa hoteleira, residência ou indústria. Entre em contato com a gente e conheça mais sobre os nossos serviços e como podemos auxiliar você!

Enquanto isso, conheça mais sobre a dedetização de hotéis e tudo o que você precisa saber.

Dedetização de hotéis – Quais os riscos das pragas urbanas para estes ambientes

Como já é de conhecimento comum, as pragas urbanas são alguns dos principais vetores de doenças que podem prejudicar bastante a qualidade de vida das pessoas. Os ratos, baratas e outros insetos podem transmitir diversas doenças, principalmente as infecções relacionadas à bactérias, fungos e parasitas.

Por exemplo, o rato é um animal com alto índice de contaminação aos seres humanos. Além de seus excrementos naturais, urina e fezes, que podem contaminar grandes áreas, eles também carregam diversas bactérias nos pelos e nas patas e podem trazer estes patógenos para dentro do ambiente.

O mesmo serve para as baratas. Estes são animais que frequentam diversos ambiente contaminados e acabam levando muitas bactérias para dentro de casa.  As formigas são igualmente culpadas neste quesito, sendo até mais perigosas que as baratas.

Mas, como já dissemos, os hotéis e pousadas precisam se preocupar com muito mais além disso, já que as pragas podem gerar grandes danos financeiros.

Suponhamos que você esteja buscando hotéis para passar alguns dias em outra cidade. Ao entrar nos sites agregadores de avaliação, algumas delas dizem que foram encontrados baratas ou ratos nas acomodações. Qual a sua primeira reação? Desistir de ficar no hotel, não é mesmo?

Para muitos visitantes e turistas, a presença de um destes animais é o principal sinal vermelho para evitar um hotel ou pousada. E não há como culpa-los, afinal, a presença de pragas é um forte indício de maus cuidados com o ambiente.

Infelizmente esta é uma situação que não há como remediar, uma vez que acontece os danos são gravíssimos. Por isso, é mais que fundamental ter um controle restrito e bem organizado de pragas em hotéis.

As principais pragas urbanas em hotéis

Todas as pragas urbanas comuns em ambientes residências e comerciais devem ser consideradas de risco para os hotéis. Afinal, as mesmas condições que elas encontram em outros ambientes urbanas elas podem encontrar dentro dos ambientes de hospedagem.

Porém, os hotéis devem se preocupar com mais pragas do que residências comuns. Parar gerar o que é chamado de “conforto invisível”, é preciso ter um controle rígido das principais pragas urbanas. Entre elas estão:

  • Ratos – Agentes contaminadores, responsáveis por doenças graves e infecções sérias. Porém, os roedores também destroem ambiente e danificam a propriedade, causando prejuízos diretos a administração do hotel. Além da já mencionada péssima reputação que eles podem trazer.
  • Baratas – As baratas são outras terríveis criaturas que podem acabar com a reputação de um hotel ou pousada. Além disso, elas transmitem diversas doenças e são bem residentes, difíceis de se livrar.
  • Cupins – Os cupins também causam grandes prejuízos estruturais, podem roer móveis, peças de madeira maciça e até concreto.
  • Percevejos – Claro, os percevejos também são pragas encontradas em residências, mas é nos hotéis é que eles fazem um belo estrago. Além de acabarem com a noite de sono dos hospedes, o grande número de colchões e camas aumenta a chance do surgimento destas criaturinhas.

Como deve ser feita a dedetização de hotéis

A dedetização de hotéis, pousadas, hosteis e qualquer outro ambiente que receba hospedes deve ser feita através do controle do ambiente. O mais importante é evitar que as pragas encontrem um ambiente propício para a proliferação.

A melhor maneira de fazer isso é elaborando um plano eficiente de controle junto de uma empresa especializada, como a Esgotecnica.

Claro, se as pragas já estão no ambiente é preciso fazer a dedetização com toda a segurança e eficiência que nossos profissionais treinados e capacitados podem oferecer. Com muita experiência no segmento e seguindo todas as normas, garantimos o seu ambiente livre das pragas urbanas.

Entre em contato com a gente e consulte nossos preços e faça um orçamento, tendo a certeza de que com a gente você encontra a melhor dedetizadora de toda região de São Paulo.

17 maio 2018
Controle de Pragas em Condomínio

Controle de pragas em condomínios: por que é importante

As pragas urbanas são um grave problema, principalmente nas grandes cidades e metrópoles. Os países tropicais possuem um clima bastante propício para o surgimento destes animais, principalmente durante o verão. O controle de pragas em condomínios deve ter ainda mais cuidado e atenção.

Como sabemos, as pragas devem ser combatidas de forma constante, tentando eliminar a sua proliferação. Este é o principal procedimento para manter estas pragas longe da nossa residência. Porém, nem sempre é possível controlar isso.

Em condomínios, ondem existem diversas áreas onde o acesso é até difícil de ser feito, as pragas são até comuns. Não é à toa que é necessário que haja um contrato com empresas de controles de pragas para estes ambientes.

Controle de pragas nos condomínios

Os condomínios e prédios em geral são um excelente ponto de proliferação das pragas urbanas, principalmente os ratos e as baratas. Mas calma, isso não quer dizer que o seu prédio é sujo ou que a zeladoria não está fazendo um bom trabalho, infelizmente isso acontece.

Para entender melhor a importância do controle nos condomínios, é necessário entender um pouco sobre como as pragas urbanas se multiplicam nos ambientes.

Proliferação das pragas urbanas

As pragas urbanas, com os ratos e baratas, precisam de três elementos para proliferarem: Abrigo, alimento e água. Ao encontrar estas condições eles são capazes de se multiplicar em uma taxa altíssima, se tornando uma infestação em pouco tempo.

Como é de se imaginar, uma infestação é difícil de ser combatida, sempre necessitando a ajuda de uma empresa profissional em dedetização.

O problema dos condomínios, principalmente os verticais, é que existem muitos lugares onde os animais podem se esconder e se abrigar. Geralmente a área das caixas d’água é um excelente abrigo para as principais pragas urbanas.

Entre as principais pragas urbanas encontradas em São Paulo estão:

  • Ratos
  • Baratas
  • Cupins
  • Formigas
  • Aranhas
  • Mosquitos

O controle de praga em condomínios foca bastante nos ratos e baratas, que representam o maior risco direto para os moradores. Mas, claro, ela também é executada para se livrar de qualquer outro tipo de animal que pode carregar doenças ou oferecer risco direto para os moradores.

Os principais riscos trazidos pelas pragas urbanas

Apesar de não serem venenosos, os ratos, as baratas e as formigas são alguns dos piores animais que podem ser encontrados em um ambiente. Todos eles são perigosos vetores de doenças que podem prejudicar a saúde humana.

Os ratos e as baratas andam por ambientes contaminados e podem trazer diferentes bactérias e fungos para dentro da sua residência.

O pior de tudo é que estas criaturas adoram andar por onde há comida e alimentos, geralmente na cozinha. Ou seja, não é difícil entender por que eles são tão perigosos.

As formigas, muitas vezes vistas como inocentes, podem ser até mais perigosas que os outros dois exemplos. Elas adam em diversos ambientes contaminados, incluindo animais em decomposição, e carregam várias bactérias e vírus nas patas e nos pelos do corpo.

Além dos riscos à saúde, algumas pragas podem trazer danos diretos ao imóvel. Os ratos, por exemplo, são roedores vorazes e são fãs de mastigar fios, madeira, cabos de aço e até concreto. Em um prédio eles podem destruir muitas coisas e se tornar um verdadeiro problema.

O mesmo serve para os cupins, capazes de destruir madeira, compensado e até mesmo cimento.

Qual é a periodicidade do controle de pragas em condomínios

Não existe uma lei que obrigue o condomínio a executar o controle de pragas preventivo. Porém, é altamente recomendado que a administração do local tenha um contrato e um calendário com uma empresa especializada para garantir este controle.

Não existe um consenso sobre o tempo entre as ações de controle das pragas. Esta periodicidade pode variar, dependendo do tamanho do prédio e do condomínio. Por isso, o importante é entrar em contato com uma empresa especializada e fazer uma consulta, conversar sobre as recomendações e orçamento para fazer um contrato anual.

O ideal é que o tratamento seja continuo e feito durante o ano todo. Alguns administradores dizem que o controle de pragas feito duas vezes por ano é mais do que o suficiente. Em alguns casos pode até ser. Porém, em outros ambientes, é recomendado um acompanhamento mensal.

Além do controle de pragas, o condomínio precisa reforçar políticas de limpeza e de evitar qualquer acúmulo de entulho ou lixo, em qualquer tipo de ambiente. Este é um caso em que a prevenção é o melhor remédio.

Se você precisa de um acompanhamento completo no condomínio para a realização de um controle de pragas eficiente e com garantia, conte com a Esgotecnica!

Somos uma empresa de dedetização regulamentada e que conta com todas as autorizações dos órgãos responsáveis por fiscalizar a área de dedetização. Nossos profissionais são altamente treinandos e usamos apenas produtos autorizados e seguros.

Com a gente você não tem nenhuma dor de cabeça!

23 fev 2018
Pragas Urbanas

Pragas urbanas: quais as maiores ameaças

As pragas urbanas representam um risco para residências e para as pessoas. Pragas urbanas são os animais que se multiplicam de forma desordenada no ambiente urbano e representam risco direto ou indireto para a saúde humana.

Existem diversas pragas urbanas que podem afetar a vida e o cotidiano das pessoas de formas diferentes. Os maiores exemplos são as baratas, ratos, pombos, moscas e mosquitos. A Esgotecnica atua a duas décadas no controle destas pragas e para ajudar quem quer saber mais sobre o assunto, trazemos uma lista com as maiores ameaças entre as pragas urbanas.

As 6 piores pragas urbanas

Estes são animais que podem causar problemas à saúde de forma direta ou indireta e que é necessário um controle rígido de sua proliferação.

Pombos

Os pombos são pragas urbanas problemáticas e que dão dor de cabeça para pessoas em ambientes residências, industriais, comerciais e públicos. Estes animais possuem uma população cada vez maior e o seu controle é difícil e muito burocrático.

Apesar de não ser um animal que não prejudica os seres humanos de forma direta, seus dejetos causam doenças gravíssimas como a salmonela, toxoplasmose e criptococose (a temida doença do pombo).

Infelizmente os pombos devem ser controlados por ações preventivas, sempre evitando o acumulo de lixo que podem servir de alimento para estas aves.

Ratos

Os ratos são um dos principais vetores de doenças nocivas aos seres humanos. São cerca de 55 doenças transmitidas por estes roedores. Os ratos urbanos são difíceis de serem controlados devido a sua enorme capacidade de reprodução.

Ao encontrar os três fatores principais de proliferação (água, comida e abrigo) um casal de roedores pode gerar até 15 mil herdeiros em apenas um ano. Ou seja, a proliferação destes animais pode ser catastrófica.

Ratos são pragas urbanas não apenas por conta das doenças transmitidas, mas também por causa do estrago causado por eles. Estes roedores podem deteriorar fios, madeiras e até mesmo contrato, sendo um verdadeiro pesadelo para a estrutura de um imóvel.

Os ratos são facilmente controlados em ambiente residencial, basta deixar tudo limpo para evitar que ele encontre água, abrigo e alimento. Em ambientes maiores é necessário o acompanhamento de uma dedetizadora. Em alguns ambientes comerciais existe leis e normas para determinar a frequência em que o procedimento de desratização deve ser feito.

Aranhas

Apesar de serem mais assustadores do que perigosas, as aranhas também são pragas que devem ser levadas a sério. Estes aracnídeos apresentam risco direto para os seres humanos devido ao seu veneno.

O principal vilão entre as aranhas é a aranha-marrom, responsável pelo maior número de incidentes domésticos no Brasil. Encontrada em praticamente todas as regiões do país, estas aranhas são tímidas, mas possuem um veneno poderoso.

Encontrada sempre em lugares onde há pouco movimento, como gavetas que ficam muito tempo fechadas, móveis e entulhos, estas aranhas podem causar bastante transtorno.

Assim como no caso do rato, a limpeza constante e boa organização são os fatores principais para manter a casa livre da criatura.

Formigas

Vistas como inofensivas por muitos, as formigas são muito mais do que uma simples chateação. Muita gente quer se livrar das formas apenas pelo incomodo de ter elas andando em qualquer alimento descuidado da cozinha.

Porém, estes insetos são grandes vetores de bactérias e vírus. Como todos sabem, as formigas se alimentam de muitas coisas diferentes, de restos mortais até açucares. O problema é que depois de andar por cima do corpo de algum animal, a formiga vai acabar andando dentro de casa enquanto carrega inúmeras bactérias em suas patas.

Baratas

As baratas são grandes inimigas do ambiente urbano. Esta é uma das mais famosas pragas urbanas do mundo e um dos animais mais velhos do planeta. Elas são altamente adaptáveis e resistentes.

Assim como as formigas, as baratas podem carregar vírus e bactérias em suas patas e corpos, além de fungos. Este é um animal perigoso e que apresenta um alto nível de risco de saúde em qualquer ambiente.

As baratas, quando em condições propensas para a proliferação, se multiplicam em uma velocidade incrível. Estima-se que para cada habitante da grande São Paulo, existam cerca de 200 baratas.

Felizmente, as baratas são fáceis de serem controladas. De novo a dica é sempre manter a casa limpa e bem organizada.

Mosquitos

Os mosquitos são os grandes vilões da humanidade. Pode até não parecer, mas os mosquitos ocupam o primeiro lugar na lista de animais que mais matam por ano, sendo responsáveis por cerca de 725 mil mortes anualmente.

Estes animais carregam várias doenças, em alguns casos as doenças são exclusivas destes animais. Casos famosos são a Febre amarela, Dengue, Zika e Chikungunya que estão sempre nos noticiários e manchetes.

Infelizmente, esta é a praga urbana mais difícil de ser eliminada, já que é necessária uma consciência coletiva para evitar água parada em qualquer ambiente. Os mosquitos, principalmente o Aedes Aegypti, são perigosos para toda a sociedade.

Está com problemas com pragas? A Esgotecnica pode te ajudar! Somos uma empresa de dedetização profissional e que atua a 20 anos no mercado, sempre garantindo um trabalho bem feito de acordo com as normas e a legislação.

Entre em contato com a Esgotecnica e conheça nossos serviços e condições! Temos a certeza de que encontrará exatamente o que precisa.

21 jul 2017

Infestação de ratos no condomínio: o que fazer

Os ratos causam graves problemas em qualquer ambiente, principalmente em condomínios. Essas pragas representam grandes prejuízos econômicos e sociais, e uma infestação de ratos no condomínio com certeza causará muitos transtornos aos moradores.

Os principais riscos trazidos por esses animais são as doenças e contaminações para os moradores. Já os danos materiais ficam por parte do hábito deles roerem tudo, portanto, fios de energia, cabos, canos, metais, madeiras e plásticos são alvos fáceis para esses animais.

Além dos riscos causados, os ratos também são pragas conhecidas pela alta velocidade de reprodução.

Os principais ratos urbanos possuem expectativa de vida e tempo de reprodução bem parecidos entre as espécies. A ratazana tem um tempo de vida estimado em 2 anos, o rato de telhado 1 ano e meio e o camundongo cerca de 1 ano.

Todas as três espécies podem começar seu ciclo reprodutivo a partir do 3º mês de vida, com gestações curtas de 20 dias. Os roedores podem ter por volta de 5 a 12 filhotes por cria, dependendo da oferta de alimento e abrigo.

Sua capacidade de reprodução é tão impressionante que se um casal cruzar em janeiro, em dezembro do mesmo ano serão mais de 100 mil descendentes.

É fácil entender o porque dessas pragas serem um pesadelo tão grande para os moradores de condomínios.

Como todos os outros problemas, é bem melhor prevenir o aparecimento de ratos do que tentar remediar a situação.

Dicas para prevenir a infestação de ratos

Para que os ratos possam se reproduzir a nível de se tornar uma infestação, é preciso três ingredientes: Abrigo, água e comida.

Quando o roedor encontra um ambiente favorável para a sua procriação, é quase certeza de que haverá um problema com infestação de ratos no local.

Para evitar qualquer problema com esses animais, basta acabar com essas condições na sua casa e nos ambientes próximos a ela.

Alguns ratos, como as ratazanas e os ratos de telhado, não fazem tocas dentro de casa, eles apenas entram dentro da residência para buscar comida. Se eles não encontrarem nada, dificilmente voltaram.

Dicas para se proteger de uma infestação de ratos:

  • Não deixe o lixo cheio durante a noite, limpe todo dia antes de dormir e recoloque os sacos plásticos durante a manhã;
  • Retire a ração de cães e gatos dos potes de alimentação durante a noite. Ratos gostam desse tipo de alimento, eles acabam aprendendo a comer a comida dos animais de estimação e voltando toda a noite para pegar mais;
  • Entulhos e outros materiais jogados no quintal formam tocas perfeitas para os roedores, mantenha o quintal e seus arredores limpos;
  • Nunca deixe restos de comida jogados na pia ou na cozinha, esse é um excelente banquete para os animais.

Com essas simples ações dificilmente haverá problemas com ratos e com outras pragas urbanas.

Infestação de ratos em condomínio, o que fazer?

Quando se nota um problema de infestação de ratos em um condomínio, a única coisa a se fazer é chamar a ajuda profissional para resolver o problema.

Apenas empresas que contam com profissionais treinados e biólogos especializados podem dar um fim no problema de roedores.

Os ratos são criaturas inteligentes, resistentes e altamente adaptáveis, apenas colocar veneno por onde eles andam não é efetivo e pode prejudicar a saúde dos moradores e de animais de estimação.

O raticida deve ser aplicado da maneira correta, em quantidades corretas e por pessoas capacitadas, evitando assim qualquer incidente e garantindo o fim da colônia.

Se feito de maneira errada, o veneno além de não matar os ratos pode causar o aumento da colônia através de um efeito reverso.

O efeito reverso acontece quando uma colônia está se mantendo sob controle com os machos adultos matando os filhotes, característica comum dos ratos, porém a introdução do veneno de forma errônea desequilibra esse ciclo e a população volta a crescer de forma desordenada.

Apenas profissionais treinados com a ajuda de um biólogo podem determinar essa situação previamente. Não vale a pena arriscar, não é mesmo?

Também é importante lembrar que receitas caseiras para eliminar ratos nunca funcionam. Estas receitas que aparecem na internet são apenas soluções paliativas e na maioria das vezes completamente ineficazes.

Condomínios possuem áreas muito grandes, por isso é preciso de um controle total do foco da infestação, das áreas adjacentes e dos apartamentos do local.

Esse tipo de acompanhamento só pode ser feito por uma empresa com experiência e equipe técnica qualificada.

Está com problemas com ratos e outras pragas urbanas? A Dedetizadora Esgotecnica possui um excelente serviço de dedetização que garante o fim do seu problema com pragas.

Se está havendo infestação de ratos em seu condomínio a Esgotecnica é a melhor solução para você e seus vizinhos!

Entre em contato com a gente e conheça nossos preços e serviços!

22 jun 2017

Controle de pragas em restaurantes: o que diz a legislação

O controle de pragas em restaurantes deve ser feito com muita atenção e de total acordo com a legislação e normas.

Não é difícil entender o porque da necessidade de tantas normas. Restaurantes, bares, lanchonetes e restaurantes em ambiente industriais devem estar sempre livres do risco de contaminação.

Não é possível simplesmente jogar um veneno aqui e ali para se livrar das pragas.

Essa limpeza é vigorosamente fiscalizada pela vigilância sanitária e regrada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O surgimento de pragas nesses ambientes é bem grande, assim como os riscos. Algumas pragas podem ser vetores de doenças diversas, como disenteria, difteria, salmonelose, entre outras.

Outro risco de não seguir esse controle da forma correta está na contaminação por pesticida.

Ao contratar uma empresa ou profissional que não segue essas normas e usa métodos aprovados, talvez a praga deixe de ser o problema e o veneno passe a ser o principal culpado de acidentes e problemas.

O que a legislação diz sobre o controle de pragas em restaurantes?

A legislação que rege como deve ser feito o controle de pragas em estabelecimentos alimentícios é a RDC nº 216, de 15 de setembro de 2004.

Ela é aplicada a todos os serviços de alimentação com as seguintes atividades: cozinhas institucionais, restaurantes, lanchonetes, cantinas, entre outros.

Isso quer dizer que qualquer empresa ou indústria que possua um restaurante, refeitório ou lanchonete deve também seguir as normas de controle de pragas impostas pela lei.

O item 4.3.1 define que: “A edificação, as instalações, os equipamentos devem ser livres de vetores e pragas urbanas. Deve existir um conjunto de ações eficazes e contínuas… com o objetivo de impedir a atração, acesso ou proliferação dos mesmos”.

Já o controle das pragas é regrado a partir do item 4.3.2 que específica que: “Quando as medidas de prevenção não forem eficazes, o controle químico deve ser executado por empresa especializada…”.

Já o item 4.3.3 se refere a como deve ser realizado o processo de controle químico no local “Quando da aplicação do controle químico, a empresa especializada deve estabelecer procedimentos pré e pós-tratamento a fim de evitar a contaminação dos alimentos, equipamentos e utensílios. Quando aplicável, os equipamentos e os utensílios, antes de serem reutilizados, devem ser higienizados para a remoção dos resíduos de produtos desinfetantes. ”

Esses procedimentos são sempre fiscalizados (geralmente de surpresa), e se não estiverem de acordo com as normas a empresa pode acabar tendo um grande prejuízo.

Qual periodicidade exigida para controle de pragas em restaurantes?

De acordo com determinações da Anvisa, os proprietários dos estabelecimentos que produzem, preparem e servem alimentos, precisam de um plano de ação contínua.

Isso quer dizer que a briga contra as pragas não deve acabar nunca.

O plano deve incluir não apenas a dedetização, mas também maneiras de realizar o descarte e armazenamento correto de alimentos e produtos, além de limpeza constante;

Já o controle em si, realizado por uma empresa especializada no Controle de Pragas em restaurantes, deve ser feito mensalmente.

Ou seja, cafeterias, lanchonetes, restaurantes, bares e etc. devem sempre estar fazendo de tudo para evitar a criação e proliferação e devem realizar o serviço de dedetização uma vez por mês.

Como deve ser o controle de pragas de restaurantes industriais

Os restaurantes industriais são um caso a parte, apesar de serem regrados pelas mesmas regras da Anvisa, o problema esta no tipo do ambiente.

Os restaurantes industriais ficam em ambientes que compreendem muito mais do que o restaurante.

Por isso a praga pode não estar no restaurante, pode estar em outras localizações e vão até o local dos alimentos apenas por suprimentos.

Devido a isso o controle deve ser mais especializado e feito com muito mais cuidado e um olhar mais clínico.

A regra ainda se mantém, deve haver um plano para o controle além de dedetização realizada mensalmente.

É importante lembrar que o processo de controle de pragas deve ser feito por uma empresa com experiência e que esteja dentro das normas.

O controle de pragas em restaurante é muito série e nunca deve ser feito de forma incorreta.

Um serviço mal feito, além de não eliminar as pragas, podem prejudicar a qualidade de vida de muitos clientes e funcionários do local.

Não arrisque!

A Dedetizadora Esgotecnica possui um serviço de dedetização completamente dentro das normas e exigências dos órgãos fiscalizadores.

Também contamos com uma equipe altamente treinada para garantir que tudo seja feito como se deve e que nada fique para trás.

Se você procura o melhor serviço de controle de paras para seu restaurante, bar, empresa ou lanchonete, nós temos a resposta!

Entre em contato com a gente e conheça nossas condições e serviços! Tenha a certeza de que aqui você será bem atendido e seu problema será solucionado!

15 maio 2017

Tipos de ratos: você conhece todos?

Ratos são os roedores urbanos mais comuns. Eles representam um grande risco para as residências, industriais e comércio de todo o lugar do mundo.

Eles são uma das pragas urbanas de maior relevância, sendo uma grande preocupação dos órgãos públicos.

Alguns dados interessantes sobre esses roedores:

  • Os ratos são responsáveis pela perda de 30% de toda a produção nacional de grãos;
  • Hospitais e postos médicos registram 1 caso de mordida de rato a cada 3 dias;
  • No Brasil existem cerca de 8 ratos por habitante. Em países europeus como a Suécia a média é de 0,5 por habitante;
  • Ratos se reproduzem rapidamente. Se um casal se acasalar em janeiro, em dezembro do mesmo ano já existiram 180 mil descendentes.
  • 30% dos incêndios industriais e comerciais sem causa definhada são atribuídos a roedores;
  • Os ratos, e suas pulgas, espalham diversas doenças. Algumas delas são: Tifo, Febra da Mordida, Leptospirose e o Hantavírus (uma doença letal).

Os ratos urbanos são divididos entre três principais espécies. Os Ratos, as Ratazanas e os Camundongos.

Cada um deles com suas características e hábitos. Você sabe como diferenciá-los?

Aprenda a identificar qual espécie de roedor está presente na sua residência através de um guia simples.

Conheça as principais diferenças entre os ratos comuns no ambiente urbano.

Ratazanas – Rattus norvegicus

As ratazanas são os mais comuns roedores de área urbana. Elas dificilmente criam ninhos dentro de casas.

Suas tocas geralmente ficam em um raio de 45 metros da sua fonte principal de alimento e elas gostam de fazer tuneis e tocas para se esconder e se abrigar.

A principal característica de identificação de uma ratazana está no tamanho robusto de seu corpo que pode chegar até 25 centímetros de comprimento

Além do tamanho as ratazanas também possuem características como:

  • Pelos de coloração castanho-acinzentada;
  • Cauda grossa com pouco pelo e mais curta do que o tamanho do corpo;
  • Focinho rombudo;
  • Orelhas pequenas e encostas na cabeça;
  • Os pés traseiros são bem desenvolvidos chegando a medir até 37 mm.

Uma das maneiras de identificar se uma ratazana fez uma visita para você ou não é através das fezes do animal.

As vezes da ratazana são grandes e bem escuras. Elas possuem um formato cilíndrico grosso com extremidades arredondadas.

Elas têm uma alta capacidade de procriação, entrando no cio cerca de cinco vezes por ano e com um período de gestação de apenas 22 dias.

Elas adoram se alimentar de peixes, carnes e cerais e são excelentes nadadoras.

As ratazanas possuem neofobia, medo de tudo que é novo.

Por isso é tão difícil eliminar as ratazanas com raticidas ou armadilhas pois elas possuem muito medo de tudo que é introduzido de novo em seu ambiente.

Geralmente as ratazanas mandam os mais velhos ou os mais jovens para testar as novidades introduzidas em seu território.

Rato de Telhado – Rattus rattus

Esses ratos costumam a se abrigar acima do nível do solo. Geralmente dentro do forro ou do sótão de residenciais.

Se você está ouvindo patinhas em cima do forro, talvez eles sejam os culpados.

Suas principais características são:

  • Tamanho menor do que a das ratazanas e possuem um focinho mais fino;
  • A cauda é mais longa do que o rosto do corpo junto com a cabeça;
  • Os pelos possuem uma coloração entre o preto e o cinza escuro;
  • Eles possuem orelhas grandes e proeminentes;
  • As fezes são cilíndricas e possuem a ponta afunilada. Possuem cerca de 12mm.

Eles podem ter de 4 a 8 filhos por ninhada, de cinco a seis ninhadas por ano. Eles são onívoros, comem praticamente de tudo.

Assim como as ratazanas o rato de telhado também é neofóbico. Também é difícil de acabar com eles usando armadilhas e raticidas.

Camundongo – Mus musculus

O camundongo é o mais fácil de ser identificado, afinal, ele é o menorzinho da espécie e ele é diferenciado por:

  • Um corpo pequeno com cerca de 9 cm;
  • O rabo tem o mesmo tamanho do corpo;
  • Sua estrutura é frágil e pesa apenas 15 gramas;
  • Os olhos são bem vivos e salientes;
  • Suas fezes são pequenas e bem finas, parecidas com a do rato de telhado, só que menor;

Essa espécie vive cerca de 1 ano e já atingi a sua maturidade sexual com apenas 68 dias. Eles procriam de 7 a 8 vezes por ano, com 4 a 8 filhos por ninhada.

Diferente dos outros dois os camundongos são neofilicos, ou seja, eles adoram uma novidade.

Por esse motivo é fácil de captura-los ou eliminá-los com raticidas e ratoeiras.

Independente da espécie os ratos são problemáticos para os seres humanos e para muitas áreas de interesse da indústria.

Caso você note a presença incomum desses animais na sua casa, contate a ajuda de um profissional.

Nós da Dedetizadora Esgotecnica possuímos uma equipe de desratização treinada e pronta para solucionar o seu problema com pragas.

Entre em contato com a gente e conheça os nossos serviços.

Tire suas dúvidas pelo WhatsApp